Vitamina C: como fortalecer a imunidade dos pequenos? [GUIA COMPLETO]

Vitaminas
Publicado em: 23/01/2024 - 00:00:00
Imagem do post Vitamina C: como fortalecer a imunidade dos pequenos? [GUIA COMPLETO]

Você já se perguntou por que a vitamina C é tão importante? Sabe como identificar os sinais de deficiência dela em seus filhos? E o que acontece quando há um excesso no consumo?

Estas são dúvidas comuns entre pais e mães preocupados com a saúde de suas famílias. Afinal, a vitamina C, que também recebe o nome científico de ácido ascórbico, exerce um papel crucial na saúde e no bem-estar de todos, especialmente das crianças em desenvolvimento¹.

Ela é uma aliada poderosa para fortalecer as células de defesa do sistema imunológico, promover o crescimento saudável e proteger contra várias doenças. No entanto, saber como equilibrar a ingestão de vitamina C pode ser um desafio¹.

Neste guia completo sobre essa vitamina indispensável, iremos explorar em detalhes tudo o que você precisa saber sobre ela. Vamos abordar não apenas os benefícios, mas também os riscos associados ao consumo insuficiente ou excessivo.

Aqui, você encontrará informações abrangentes sobre como aumentar a ingestão de vitamina C por meio de uma dieta equilibrada e, se necessário, com a ajuda de suplementos.

Além disso, você vai aprender a identificar os sinais da falta de vitamina C e quais são os níveis ideais no organismo.

O que é a vitamina C?

A vitamina C, ou ácido ascórbico, é uma vitamina solúvel em água. De forma prática, o fato de ser hidrossolúvel significa que ela pode ser facilmente absorvida pelo corpo quando consumida¹.

Ela é transportada pelo sistema circulatório e excretada pelo corpo quando em excesso, geralmente através da urina¹.

Essa característica hidrossolúvel faz com que a vitamina C não seja estocada em quantidade expressiva no organismo - diferentemente do que acontece com as vitaminas lipossolúveis, que podem ser armazenadas no tecido adiposo por longos períodos¹.

A vitamina C opera como cofator em diversas reações bioquímicas, sendo uma das protagonistas na síntese de colágeno. Ainda, ela protege as células do corpo contra prejuízos oxidativos e fortalece o sistema imunológico¹.

O nutriente também melhora a capacidade do organismo de absorver ferro de fontes vegetais, contribuindo para a prevenção da anemia. Sua presença na dieta é indispensável para a saúde da pele, tecidos conectivos e vasos sanguíneos¹.

Além disso, atua na regeneração de outras vitaminas antioxidantes, como a vitamina E¹.

Veja também: Conheça as 5 melhores vitaminas para crianças e suas funções

Para que serve a vitamina C?

Essa vitamina ajuda a garantir o funcionamento correto de várias funções biológicas. Confira abaixo os principais benefícios que ajudam a traduzir para que serve a vitamina C¹.

Saúde da pele, cartilagens e ossos

A vitamina C desempenha um papel fundamental na saúde e integridade da pele, cartilagens e ossos devido à sua contribuição para a síntese de colágeno¹.

O colágeno é uma proteína estrutural primordial presente em todos esses tecidos. A vitamina C, por sua vez, é necessária para a conversão do colágeno precursor em colágeno funcional, o que mantém a elasticidade da pele, fortalece os ossos e preserva a integridade das cartilagens¹.

Adicionalmente, a vitamina C é um antioxidante que ajuda a proteger esses tecidos contra desgastes decorrentes da ação dos radicais livres, prevenindo o envelhecimento precoce da pele e auxiliando na manutenção do sistema musculoesquelético¹.

Cicatrização de feridas

A vitamina C desempenha um papel crucial na cicatrização de feridas devido à sua contribuição para a formação de colágeno, proteína que atua na reparação de tecidos danificados¹.

Quando uma lesão ocorre, o organismo dá início ao processo de cicatrização, que envolve a síntese de colágeno para criar um novo tecido. A vitamina C é indispensável durante esse processo, pois age também como antioxidante, protegendo as células da área da ferida contra danos oxidativos¹.

Sistema imunológico

Um dos principais benefícios da vitamina C é que ela atua como protagonista no fortalecimento do sistema imune, principalmente das crianças².

Suas propriedades antioxidantes ajudam a proteger as células de defesa contra danos causados por radicais livres².

Além disso, é essencial para a produção e ativação dos glóbulos brancos, responsáveis por combater agentes infecciosos e evitar que doenças evoluam para quadros mais graves².

Saúde do cérebro e nervos

A vitamina C é importante para a saúde do cérebro e do sistema nervoso devido ao seu envolvimento na produção de neurotransmissores essenciais, como a serotonina e a noradrenalina³.

Sem falar que sua ação antioxidante “blinda” as células do cérebro contra os danos causados pelos radicais livres. Dessa maneira, previne o envelhecimento precoce do órgão, reduzindo o risco de doenças neurodegenerativas³.

O nutriente também está envolvido na síntese de mielina, uma substância responsável por revestir os nervos e viabilizar a transmissão eficaz dos impulsos nervosos³.

Portanto, a vitamina C exerce um papel de extrema relevância na manutenção da saúde do cérebro e do sistema nervoso³.

Prevenção de doenças

Devido à sua ação antioxidante e à capacidade de fortalecer as células de defesa que compõem o sistema imunológico, a vitamina C é uma grande aliada para prevenir doenças².

Além de conseguir combater os radicais livres - que são capazes de danificar diferentes células do corpo e favorecer o surgimento de doenças crônicas, como câncer -, essa vitamina auxilia no ataque dos glóbulos brancos aos agentes infecciosos (como bactérias, vírus e fungos) ².

Saúde dos olhos

A vitamina C tem a capacidade de fortalecer os vasos sanguíneos e combater os radicais livres que oxidam as células. Por isso, ajuda a preservar os olhos contra danos oxidativos causados pela exposição aos raios de sol e pela poluição ambiental².

Assim, reduz o risco de cataratas e de degeneração macular que costuma ocorrer com o avanço da idade².

Além disso, a vitamina C é essencial para a saúde dos vasos sanguíneos presentes na retina. Dessa maneira, melhora a irrigação de sangue no tecido ocular, mantendo a visão saudável².

Metabolismo energético

A vitamina C atua, mesmo que indiretamente, no processo de conversão dos alimentos que ingerimos em energia. Sua função no metabolismo energético consiste, por exemplo, em melhorar a absorção de ferro presente em vegetais¹.

O ferro, por sua vez, é um mineral indispensável para a produção de hemoglobina - proteína presente no interior das células do sangue e que transporta oxigênio para as demais células¹.

Assim, essas células que recebem oxigênio graças à ação da hemoglobina conseguem converter nutrientes em energia¹.

Outro ponto que faz essa vitamina ser essencial para o metabolismo energético é que ela é necessária para a síntese de carnitina. Trata-se de uma substância que auxilia no processo de queima das reservas de gordura para a produção de energia¹.

Quais são os riscos da falta de vitamina C?

Como você pôde conferir até aqui, a vitamina C é, indiscutivelmente, necessária para a manutenção da saúde em geral. No entanto, seu consumo adequado é, muitas vezes, subestimado4.

Neste tópico, exploraremos os riscos associados à falta de vitamina C no organismo4.

Escorbuto

A vitamina C baixa pode levar ao escorbuto, condição caracterizada pelo sangramento gengival, fadiga e fraqueza muscular¹.

Essa doença era muito comum entre marinheiros e exploradores de séculos passados, pois eles precisavam ficar longas viagens sem acesso a alimentos frescos e nutritivos¹.

Sem tratamento adequado, o escorbuto pode ser fatal. Por isso, garantir o consumo adequado de vitamina C é essencial para evitar o escorbuto e promover a saúde e o bem-estar geral¹.

Anemia

Embora a anemia seja uma condição mais frequentemente associada à deficiência de ferro, a vitamina C desempenha um papel importante na absorção desse mineral presente em alimentos de origem vegetal².

Quando essa vitamina está em déficit, a absorção de ferro pode ser comprometida. Isso tende a reduzir os níveis de hemoglobina e, consequentemente, leva o indivíduo a um quadro de anemia².

Problemas de pele

A falta de vitamina C pode impactar significativamente a saúde da pele. Isso porque ela atua ativamente na produção de colágeno, que é uma proteína que se encarrega de manter a elasticidade da pele, auxiliando na prevenção de rugas, linhas finas e flacidez³.

Ainda, sua ação antioxidante protege a pele contra os malefícios causados pelos radicais livres, os quais podem acelerar o envelhecimento e aumentar as chances de desenvolver doenças de pele, como câncer³.

Além disso, ela é uma grande aliada na cicatrização de feridas, promovendo a recuperação da pele lesionada³.

Não ingerir quantidades ideais dessa vitamina pode resultar em outros problemas, como secura, descamação e até mesmo escorbuto cutâneo³.

Imunidade baixa

A relação entre a falta de vitamina C e a imunidade baixa é profunda e bem estabelecida. Essa vitamina é vital para o funcionamento eficaz e bem-sucedido do sistema imune¹.

Ela incentiva a síntese e o desempenho das células de defesa do organismo que combatem os agentes infecciosos, como os glóbulos brancos. Além disso, atua como antioxidante, protegendo essas células contra a atuação danosa dos radicais livres¹.

A deficiência dessa vitamina enfraquece a resposta imunológica, o que torna o organismo mais suscetível a infecções e doenças¹.

Leia também: O que é bom para aumentar a imunidade infantil? Saiba tudo sobre o tema!

Problemas nas articulações

A vitamina C baixa pode desencadear problemas nas articulações devido ao seu papel na síntese de colágeno, uma proteína fundamental para a saúde das cartilagens e tecidos conectivos nas articulações².

O colágeno é necessário para manter as articulações íntegras e flexíveis, ajudando a amortecer os impactos e permitir movimentos suaves².

Quando a quantidade dessa vitamina é deficitária, a produção de colágeno diminui, levando ao enfraquecimento das articulações e ao aumento do risco de condições articulares, como a osteoartrite e outras inflamações².

Fadiga e flutuações no humor

A deficiência de vitamina C pode levar à fadiga e a flutuações no humor devido a várias razões³.

Primeiramente, essa vitamina exerce um papel essencial no processo de conversão dos alimentos que ingerimos em fonte de energia (metabolismo energético). A sua ausência pode resultar em fadiga e falta de disposição³.

Em segundo lugar, há de se considerar o fato de que essa vitamina está envolvida na síntese de importantes neurotransmissores, como a serotonina, que exercem influência sobre o humor e a sensação de bem-estar mental³.

A carência de vitamina C pode impactar de maneira negativa a produção desses neurotransmissores. Isso favorece episódios de flutuações no humor, como sentimentos de irritabilidade e tristeza³.

Portanto, inserir essa vitamina na dieta de toda a família, principalmente das crianças, é indispensável para sustentar a energia e manter o equilíbrio emocional³.

Problemas nos dentes

A deficiência de vitamina C pode aumentar o risco de problemas dentários devido ao seu papel na manutenção da saúde das gengivas e dos tecidos bucais5.

Como você já sabe, ela é necessária para a síntese de colágeno, que é fundamental para a integridade das gengivas. A falta dessa vitamina pode resultar em gengivas mais sensíveis, inflamadas e propensas a sangramentos - sintomas característicos da gengivite5.

Se não tratada, é possível que a gengivite evolua para um quadro de periodontite, levando à perda de dentes5.

Além disso, essa vitamina favorece a cicatrização de lesões na boca, contribuindo para a recuperação do paciente após a realização de procedimentos odontológicos5.

Manchas vermelhas na pele

Manchas vermelhas na pele podem ser um sintoma preocupante da falta de vitamina C. Quando os níveis dessa vitamina estão abaixo do ideal, a pele tende a se tornar mais sensível a danos causados pela exposição ao sol e às intempéries do ambiente².

Isso pode levar ao desenvolvimento de manchas avermelhadas, bem como de outros problemas cutâneos, como petéquias (pontinhos vermelhos em camadas mais internas da pele) e hematomas².

Portanto, garantir uma ingestão adequada de vitamina C é fundamental para manter a pele saudável e evitar essas manchas indesejadas².

Baixo crescimento de cabelos e unhas

Sim, continuaremos a falar dele: o colágeno. A produção dessa proteína está diretamente relacionada à vitamina C¹.

Se ingerimos pouca vitamina, tendemos a produzir menos colágeno. Logo, as unhas e os cabelos enfrentam dificuldade para crescerem e se fortalecerem, pois o colágeno é um componente essencial para fios e unhas fortes e saudáveis¹.

Quando a vitamina C é escassa, a produção de colágeno é prejudicada. Isso pode resultar em cabelos que levam mais tempo para crescer e unhas quebradiças¹.

Oxidação excessiva

A oxidação excessiva é um risco associado à falta de vitamina C devido à sua valiosa capacidade antioxidante. Ela atua como um escudo que blinda as células contra os radicais livres, que são moléculas instáveis com poder de danificar diferentes células do corpo por meio do processo de oxidação4.

Quando os níveis de vitamina C encontram-se em déficit, o corpo se torna mais propenso a esse estresse oxidativo. Isso eleva o risco de danos celulares e envelhecimento precoce5.

Ainda, a oxidação excessiva está relacionada ao surgimento de várias doenças crônicas, como câncer, doenças do sistema cardiovascular e condições neurodegenerativas5.

Alimentos ricos em vitamina C

Uma alimentação consciente e variada exerce um papel vital na garantia de que nosso corpo receba a quantidade ideal de vitaminas, minerais e demais nutrientes indispensáveis para uma imunidade robusta, pele saudável, ossos fortes e vários outros benefícios¹.

Nesse sentido, os principais alimentos ricos em vitamina C incluem¹:

Frutas

  • Laranjas
  • Limões
  • Grapefruits
  • Morangos
  • Kiwis
  • Goiabas
  • Manga
  • Abacaxi
  • Acerola
  • Melão

Vegetais

  • Pimentões vermelhos e verdes
  • Brócolis
  • Couve de Bruxelas
  • Espinafre
  • Batatas
  • Tomates
  • Couve
  • Caju
  • Ervilhas

Incorporar esses alimentos na dieta diária dos seus filhos e de toda a família não apenas fornece vitamina C, mas também uma infinidade de outros nutrientes valiosos para a manutenção da saúde e bem-estar, como fibras, antioxidantes e minerais¹.